Documento sobre a reforma da previdência no Estado de Goiás

O documento em anexo – chamado de “Verdade” – faz uma
análise da situação das contas do Estado de Goiás.
Apesar da situação caótica apresentada de forma geral, é preciso
especificar onde se encontra – principalmente – os ditos “rombos” nas
contas públicas do Estado.
Maquiagens com fins eleitorais dominaram a divulgação de dados
e “fatos” durantes os últimos anos, é “verdade”.
Entre vários fatos, destacamos nos documentos os seguintes:

  1. O déficit da previdência não se encontra em sua maior parte no executivo.
  2. A evolução dos vencimentos (folha de pagamento) se concentrou em poucas carreiras, algumas passando de 2,1mil para mais de 23 mil iniciais em menos de 10 anos.
  3. O grande problema do serviço público são os grandes vencimentos, acima de 07 salários mínimos.
  4. Os órgãos autônomos são os que mais possuem déficit (ALEGO, TCE, TCM, MP-GO, etc), cujos vencimentos e penduricalhos são incrivelmente desproporcionais.

Nada justifica que os mais abastados sejam poupados e os servidores de outros cargos sejam os mais punidos.

Se é necessária mesmo uma reforma, que corta benefícios e aumenta a idade de contribuição, então que se comecem pelas grandes benesses do Estado, não pelos menos remunerados.

Os servidores devem estar atentos à reforma que tramitará na Assembleia Legislativa, que tenta se legitimar nesse documento abaixo.

Clique para baixar o documento:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*