Superintendente da SEGPLAN “convida” servidores para assistir a própria palestra

Bruno Garibaldi Fleury
Bruno Garibaldi Fleury

Aconteceu ontem no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, palestra do superintendente de Suprimentos e Logística da Secretaria de Gestão e Planejamento, Bruno Garibaldi Fleury.

O evento teria passado desapercebido pelo movimento, se não fosse por um acontecimento importante: ao ver o auditório quase vazio, o superintendente ligou na Segplan e “convidou” todos os servidores de lá para presenciarem o evento.

Os gerentes foram “escalados” para transportarem os servidores para o Palácio, realizando inúmeras viagens até que todos os “convidados” estivessem no local. O “convite” não permitia que ninguém ficasse. Todos tinham que ir presenciar o evento.

Os gerentes meritocráticos em muitas gerências são os mesmo indicados de antes da meritocracia e se obtiverem “avaliação insatisfatória” de acordo com o superintendente do órgão, podem ser exonerados.

Uma lista de chamada foi passada no local e os servidores da Segplan foram “convidados”, nome a nome, a ocupar as primeiras fileiras do auditório, local a vista dos palestrantes e fácil de se perceber quando alguém se levanta e vai embora.

Durante a palestra, o superintendente Bruno Fleury ainda comentou que a equipe dele estava “bem interessada”, pois tinha comparecido “em peso” ao evento.

Alguns servidores que estavam dispersos durante o evento foram chamados a atenção publicamente.

CONVITES DA SEGPLAN

Não é a primeira vez que os servidores SEGPLAN na República do Líbano recebem “convites” de seus superiores.  O fato se repete todos os dias com qualquer servidor que opine nas redes sociais sobre a secretaria ou mesmo sobre o governo como um todo. A comunidade do movimento União AGANP no Facebook terá a privacidade alterada devido a pedidos de membros que já sofreram assédio no Estado.

Essas irregularidades acontecem intimidação em reuniões particulares, junto com ameaça de suspensão de FCA ou ainda exoneração por processo administrativo. E a perseguição é mais grave com os efetivos. Na quinta 24, uma servidora passou mal durante uma reunião particular com  e foi internada às pressas.

E não adianta “pedir para sair”. Vários servidores possuem pedidos de disposição para outros órgãos parados a vários meses e estão “presos” à SEGPLAN, sem qualquer vantagem remuneratória, já que mais de 90% das FCA’s foram distribuídas a servidores que recebem o Ajuste de Remuneração, agravando o clima de revolta e insatisfação.

MEDIDAS CABÍVEIS

O movimento União AGANP já estuda quais as medidas cabíveis para cada caso e mantém também contato com o Sindipúblico sobre a questão. Os prejudicados com tais ações podem – e devem – entrar contato conosco pelo e-mail agesgo@gmail.com e relatar seu caso.

Equipe União AGANP